Profissionais: 7103
Prontuários: 496263

Portal Saúde Direta - Busca Palavra

BUSCA POR PALAVRA

POSTAGENS ANTERIORES

TAGS CLOUD

Protocolos Algoritmos Diretrizes Fluxogramas

Advertência: Estes artigos e resumos são protegidos pela Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/98), sendo vedada a sua transcrição sem citação da fonte e a sua reprodução com finalidades comerciais sem autorização dos autores.

Adobe Acrobat Reader
É necessário o Adobe Acrobat Reader instalado.

Vivendo com Doença Pulmonar Avançada (DPA): um Guia para Familiares e Cuidadores.

Anne Wilkinson.
Living with Advanced Lung Disease: A Guide for Family Caregivers.
Número: 1336 / Publicado em 22/06/2012 - 10:23

Doença pulmonar avançada (DPA) é toda doença pulmonar crônica que causa uma constante limitação em seus portadores para realizar as tarefas de vida diária. Os pacientes com DPA geralmente são idosos, possuem a função pulmonar e as trocas gasosas bastante diminuídas, as quais determinam um impacto negativo no estado mental e social dos mesmos, reconhecidos fatores de risco para o aparecimento de outras doenças e maior mortalidade.

Abrir arquivo em PDF

Manual de Diagnóstico e Tratamento de Doenças Falciformes.

Gerência-Geral de Sangue, outros Tecidos e Órgãos - GGSTO.
Agência Nacional de Vigilância Sanitária - 2001.
Número: 1335 / Publicado em 22/06/2012 - 10:23

A anemia falciforme é a doença hereditária monogênica mais comum do Brasil. A causa da doença é uma mutação de ponto (GAG->GTG) no gene da globina beta da hemoglobina, originando uma hemoglobina anormal, denominada hemoglobina S (HbS), ao invés da hemoglobina normal denominada hemoglobina A (HbA).

Abrir arquivo em PDF

Boas Práticas na Prevenção e Acompanhamento da Gravidez na Adolescência.

Maternidade Dr. Alfredo da Costa
Fundação Calouste Gulbenkian - 2004
Número: 1334 / Publicado em 22/06/2012 - 10:24

Este projecto destina-se à prevenção da gravidez e sua recidiva em jovens com idade igual ou inferior a 16 anos, assim como a promoção de comportamentos saudáveis para evitar infecções sexualmente transmissíveis (IST). Pretende-se uma abordagem bio-psico-social para o atendimento e acompanhamento de cada adolescente de forma a fornecer-lhes os melhores cuidados médicos, ao mesmo tempo que se desenvolvem competências maternas e se apoiam os projecto de vida.

Abrir arquivo em PDF

Prevenção do Suicídio: Manual para Profissionais da Mídia.

Suicide Prevention Program - SUPRE.
WHO - Genebra 2000.
Número: 1333 / Publicado em 22/06/2012 - 10:25

O suicídio é talvez a forma mais trágica de alguém terminar a vida. A maioria das pessoas que consideram a possibilidade de cometer o suicídio são ambivalentes. Elas não estão certas se querem realmente morrer. Um dos muitos fatores que podem levar um individuo vulnerável a efetivamente tirar sua vida pode ser a publicidade sobre os suicídios. A maneira como os meios de comunicação tratam casos públicos de suicídio pode influenciar a ocorrência de outros suicídios.

Abrir arquivo em PDF

Prevenção do Suicídio: Manual para Professores e Educadores.

Suicide Prevention Program - SUPRE.
WHO - Genebra 2000.
Número: 1332 / Publicado em 22/06/2012 - 10:26

No mundo inteiro, o suicídio está entre as cinco maiores causas de morte na faixa etária de 15 a 19 anos. Em vários países ele fica como primeira ou segunda causa de morte entre meninos e meninas nessa mesma faixa etária. Sendo assim, a prevenção do suicídio entre crianças e adolescentes é de alta prioridade. Devido ao fato de em muitas regiões e países a maioria dos adolescentes dessa idade freqüentarem a escola, este parece ser um excelente local para desenvolvermos a prevenção.

Abrir arquivo em PDF

Prevenção do Suicídio: Manual para Médicos Clínicos Gerais.

Suicide Prevention Program - SUPRE.
WHO - Genebra 2000.
Número: 1331 / Publicado em 22/06/2012 - 10:27

Como um sério problema de saúde pública, o suicídio demanda nossa atenção, mas sua prevenção e controle, infelizmente, não são tarefas fáceis. As melhores pesquisas indicam que a prevenção do suicídio, mesmo sendo uma atividade factível, envolve toda uma série de atividades, que variam desde as melhores condições possíveis para a criação das crianças e dos jovens, passando pelo tratamento efetivo dos transtornos mentais, até o controle dos fatores de risco ambientais. A disseminação apropriada da informação e o aumento da conscientização são elementos essenciais para o sucesso de programas de prevenção do suicídio.

Abrir arquivo em PDF

Controlo Pré-Natal.

Ornella Lincetto, Seipati Mothebesoane-Anoh, Patricia Gomez, Stephen Munjanja
WHO
Número: 1330 / Publicado em 22/06/2012 - 10:28

A existência de bons cuidados de saúde durante a gravidez é importante para a saúde da mãe e o desenvolvimento do nascituro. A gravidez é um período crucial para promover comportamentos saudáveis e competências quanto à forma de educar uma criança. Boas ligações de CPN entre a mulher e sua família e o sistema de saúde formal aumentam as probabilidades de se recorrer a um profissional especializado durante o parto e contribui para uma boa saúde ao longo de toda a vida. Cuidados de saúde inadequados durante este período quebram um elo fundamental dos cuidados continuados de saúde e afectam tanto a mãe como os bebés.

Abrir arquivo em PDF

Diretrizes para Testes Domiciliares em Tratamento Primário: Instrução, Integração, Informação, Limitações e Indicações.

Nam K. Tran, BS, e Gerald J. Kost, MD, PhD
Point of Care . Volume 5, Number 4, December 2006
Número: 1329 / Publicado em 22/06/2012 - 10:30

A conveniência e a utilidade dos testes domiciliares explicam seu vigoroso crescimento no século 21. Os testes domiciliares rápidos, econômicos e objetivos, proporcionam aos pacientes a capacidade de detectar, monitorar e agir em relação a doenças e condições adversas à saúde. Os pacientes podem acompanhar melhor seus problemas médicos e associam-se aos profissionais da saúde. Instruções e treinamento possibilitam a proficiência dos pacientes. As enfermeiras proporcionam tratamento integrado e continuado, de casa ao hospital, e vice-versa. Os médicos controlam o tratamento e assumem a responsabilidade por seu resultado.

Abrir arquivo em PDF

Saúde e Economia - Epilepsia.

Agência Nacional de Vigilância Sanitária.
Saúde e Economia - Ano 3 número 5 - Abril de 2011.
Número: 1328 / Publicado em 22/06/2012 - 10:30

Epilepsia é uma doença caracterizada por muitos sintomas resultantes de uma variedade de desordens cerebrais. Estima-se que 50 milhões de pessoas no mundo sofram dessa doença, sendo a epilepsia parcial a mais comum (ocorre em cerca de 60% dos casos). Dependendo do tipo de crise epiléptica, a patologia pode estar relacionada a altos índices de morbimortalidade.

Abrir arquivo em PDF

Saúde e Economia - Hipertensão Arterial.

Agência Nacional de Vigilância Sanitária.
Saúde e Economia - Ano 2 número 4 - Junho de 2010.
Número: 1327 / Publicado em 22/06/2012 - 10:33

A hipertensão arterial, popularmente conhecida como pressão alta, é na maior parte dos casos assintomática, sendo um fator de risco para doenças cardiovasculares, cerebrovasculares e renais. Dentre os hipertensos, 75% recorrem ao Sistema Único de Saúde (SUS) para serem atendidos na rede de Atenção Básica. Além disso, a hipertensão é uma das causas mais frequentes de internação hospitalar.

Abrir arquivo em PDF

Portal Saúde Direta - Footer
Atualizado em
02/08/2020