Profissionais: 7090
Prontuários: 489105

Portal Saúde Direta - Busca Palavra

BUSCA POR PALAVRA

POSTAGENS ANTERIORES

TAGS CLOUD

Protocolos Algoritmos Diretrizes Fluxogramas

Advertência: Estes artigos e resumos são protegidos pela Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/98), sendo vedada a sua transcrição sem citação da fonte e a sua reprodução com finalidades comerciais sem autorização dos autores.

Adobe Acrobat Reader
É necessário o Adobe Acrobat Reader instalado.

Uso da Tomografia por Emissão de Pósitrons (PET) no Diagnóstico, Estadiamento e Reestadiamento dos Cânceres de Cólon e Reto.

Agência Nacional de Vigilância Sanitária - ANVISA.
Boletim Brasileiro de Avaliação de Tecnologias em Saúde - Ano V nº 11 Março de 2010.
Número: 1251 / Publicado em 18/03/2012 - 21:04

O exame dos diversos documentos aponta para uma boa acurácia diagnóstica da PET nas seguintes situações: avaliação de recorrência, particularmente na detecção de metástases hepáticas e extra-hepáticas; casos de suspeita de recorrência a partir do aumento dos níveis séricos de antígeno carcinoembrionário (CEA) somado a resultados negativos ou duvidosos pelas técnicas anatômicas de imagem; estadiamento de pacientes com metástases hepáticas candidatos à ressecção cirúrgica. A PET não possui indicação para o diagnóstico de tumor coloretal primário. O número de trabalhos avaliando a PET-TC foi reduzido, mas tendem a sinalizar para um melhor desempenho da tecnologia combinada em relação à PET isolada.

Abrir arquivo em PDF

A Tomografia Computadorizada de Múltiplos Detectores no Diagnóstico da Doença Arterial Coronariana.

Agência Nacional de Vigilância Sanitária - ANVISA.
Boletim Brasileiro de Avaliação de Tecnologias em Saúde - Ano III nº 4 Junho de 2008.
Número: 1250 / Publicado em 18/03/2012 - 12:43

A tomografia computadorizada de múltiplos detectores – TCMD é um tipo de tomografia helicoidal à qual foram acrescentadas fileiras de detectores que permitiram aumento do número de cortes a cada rotação. Essa tecnologia permitiu aumento das resoluções espacial e temporal, gerando cortes mais finos e mais rápidos. Essas vantagens são particularmente importantes para a imagem cardíaca mais suscetível a artefatos de imagem, já que o coração é um órgão em constante movimento.

Abrir arquivo em PDF

Cirurgia Bariátrica no Tratamento da Obesidade Mórbida.

Agência Nacional de Vigilância Sanitária - ANVISA.
Boletim Brasileiro de Avaliação de Tecnologias em Saúde - Ano III nº 5 Setembro de 2008.
Número: 1249 / Publicado em 18/03/2012 - 21:07

A obesidade tem alcançado proporções epidêmicas mundialmente e representa um dos principais problemas de saúde pública no momento. Sua abordagem deve ser integral, de forma a garantir acesso à prevenção e ao tratamento clínico e cirúrgico. Este último, denominado cirurgia bariátrica, somente deve ser indicado como última opção terapêutica para obesos mórbidos, estágio mais grave de obesidade. A cirurgia bariátrica tem como finalidades induzir e manter perda de peso corporal, assim como reduzir ou eliminar as co-morbidades relacionadas à obesidade. Embora seja uma tecnologia amplamente difundida, ainda não há clareza com relação aos resultados em longo prazo, o que leva à necessidade de revisão das evidências disponíveis na literatura.

Abrir arquivo em PDF

Stents Farmacológicos e Stents Metálicos no Tratamento da Doença Arterial Coronariana.

Agência Nacional de Vigilância Sanitária - ANVISA.
Boletim Brasileiro de Avaliação de Tecnologias em Saúde - Ano IV nº 8 Junho de 2009.
Número: 1248 / Publicado em 18/03/2012 - 21:08

Dentre as opções terapêuticas disponíveis atualmente para o tratamento dessa patologia, os stents têm assumido papel de destaque, com utilização crescente pelos sistemas de saúde de vários países. Entretanto, este é um procedimento oneroso, especialmente pelo custo do próprio stent. Estão disponíveis no mercado dois tipos principais de stents: stents metálicos (SMS) e stents com revestimento farmacológico (SF). Este boletim tem como objetivo avaliar os aspectos relacionados à eficácia, segurança, efetividade e relação de custo-efetividade comparativa entre esses dois tipos de stents.

Abrir arquivo em PDF

Leptospirose: Manejo e Diagnóstico Clínico.

Divisão de Doenças Transmitidas por Vetores e Zoonoses
dvzoo@saude.sp.gov.br
Número: 1247 / Publicado em 18/03/2012 - 21:26

A Leptospirose é doença sistêmica aguda, causada por uma bactéria do gênero Leptospira, acometendo o homem e os animais e caracterizada por intensa vasculite. É doença de notificação compulsória que ocorre durante o ano todo, porém sua maior incidência se dá nos meses de verão, devido às chuvas e enchentes que ocorrem esta época do ano e, consequentemente, ao contato humano com urina de roedores contaminada com a bactéria.

Abrir arquivo em PDF

Fluxograma de Atendimento de Pacientes com Suspeita de Leptospirose.

Centro de Vigilância Epidemiológica CVE
http://www.cve.saude.sp.gov.br/
Número: 1246 / Publicado em 18/03/2012 - 21:24

Febre, cefaléia e mialgia + antecedente epidemiológico sugestivo.

Abrir arquivo em PDF

Protocolo de Condutas no Primeiro Atendimento de Pacientes com Suspeita de Leptospirose e com Sinais de Alerta.

Centro de Vigilância Epidemiológica CVE
http://www.cve.saude.sp.gov.br/
Número: 1245 / Publicado em 18/03/2012 - 21:27

Avaliação do primeiro atendimento, exames e condutas.

Abrir arquivo em PDF

Profilaxia para Tromboembolia Venosa em um Hospital Geral (TEV).

Fuzinatto F, Wajner A, Waldemar FS, Hopf JLS, Schuh JF, Menna-Barreto SS
J Bras Pneumol. 2011;37(2):160-167
Número: 1244 / Publicado em 18/03/2012 - 21:29

Os dados demonstram que quase a totalidade dos pacientes do hospital estava em risco para TEV e que menos da metade deles recebeu profilaxia adequada, dados esses semelhantes aos da literatura. A inadequação da profilaxia é surpreendentemente maior em pacientes de alto risco.

Abrir arquivo em PDF

Prescrição Médica: Orientações Adequadas para o Uso de Medicamentos?

Alyne da Silva Portela, Mônica Oliveira da Silva Simões, Sayonara Maria Lia Fook, Asdrúbal Nóbrega Montenegro Neto, Paulo César Dantas da Silva.
Universidade Estadual da Paraíba. Campus Universitário. 2008.
Número: 1243 / Publicado em 18/03/2012 - 21:31

A utilização irracional de medicamentos proporciona não só perdas de ordem econômica para o governo e/ou o indivíduo, mas também pode produzir malefícios no âmbito sanitário, através do aumento das reações adversas, estas muitas vezes graves2. A prescrição médica é um dos pilares cruciais que devem ser trabalhados na busca incessante do uso racional de medicamentos.

Abrir arquivo em PDF

Doenças Reumáticas - Artrite Reumatóide.

Sociedade de Reumatologia do Rio de Janeiro - SRRJ.
http://www.reumatorj.com.br/publica/reumatismo.php
Número: 1242 / Publicado em 22/06/2012 - 19:57

Artrite Reumatóide é uma doença comum das articulações caracterizada por inflamações freqüentes de várias juntas. A maioria das pessoas que têm reumatóide são mulheres embora homens também possam ter este problema. Geralmente os pacientes chegam ao consultório do médico queixando-se de dor nos dedos da mãos, punhos cotovelos, ombros e joelhos, porém outras juntas também podem estar doloridas como as articulações dos pés. A dor geralmente acontece nos dois lados do corpo, tanto à direita, quanto à esquerda. Por exemplo, doem as duas mãos, os dois ombros ou os dois joelhos.

Abrir arquivo em PDF

Portal Saúde Direta - Footer
Atualizado em
17/06/2020
Saude-Direta-Facebook Saude-Direta-LinkedIN Saude-Direta-Twitter